post-thumb1

Já imaginou se o dinheiro em espécie deixasse de existir?

Já conseguiu imaginar um Brasil onde não existisse mais cédulas e moedas, e todas as transações ocorressem por meios digitais? Pois é, pode parecer estranho, improvável, porém a Câmera dos Deputados está discutindo essa possibilidade.

Trata-se do Projeto de LEI 48/2015, o qual foi proposto pelo deputado Reginaldo Lopes, do PT-MG. O Projeto de Lei é bem simples e direto: “Extinguir e proibir a circulação de cédulas de dinheiro, que poderiam ser mantidas apenas para registro histórico. Para compensar, bancos e empresas de crédito não poderiam cobrar um percentual nas operações de débito.”

Entre as justificativas usadas no projeto, é alegado que essa é uma tendência mundial com o avanço da tecnologia. Também apresenta argumentos de que as transações digitais são mais seguras que dinheiro físico. “Eliminaríamos práticas de crimes como assaltos a bancos, arrombamentos de caixas eletrônicos, assaltos a postos de gasolina, sequestros, saidinhas de banco e violência em geral”, diz o texto.

Outro motivo listado no texto do projeto é o de que “terroristas, sonegadores, lavadores de dinheiro, cartéis de drogas, assaltantes, corruptos estariam na mira fácil de controle financeiro”, além de eliminar gastos com emissão de moeda, notas e transporte de valores.

Por enquanto, está apenas em discussão na Câmera, sem qualquer previsão de ser votado para entrar em vigor. Mas é legal imaginar como poderá ser o futuro sem dinheiro físico.

Você pode ler o PL e suas justificativas por inteiro clicando aqui.

Fonte: Olhar Digital e Site da Câmara dos Deputados